Lucro x Faturamento: diferenças e cuidados

Publicado em: 29/05/2019

Porque você precisa entender a diferença entre esses conceitos para não arriscar a longevidade da sua empresa.

No dia-a-dia dos novos empresários alguns conceitos contábeis acabam entrando no vocabulário: lucro e faturamento são alguns deles.

Mas será que você sabe o que eles realmente significam e a diferença entre eles? Ah, isso é fácil você deve estar pensando. É e não. Muitos empreendedores acabam se confundindo com os termos e, com isso, arriscam a saúde financeira da sua empresa.

Por isso, criamos esse conteúdo simples e didático para acabar com suas dúvida de uma vez por todas.

1 – O que é faturamento?

Faturamento é todo o dinheiro que entra na empresa como resultado da venda de produtos ou prestação de serviços.

Existem dois tipos de faturamentos: bruto e líquido. Como faturamento bruto, são considerados todos os valores obtidos pela empresa por meio da comercialização de produtos, bens e/ou serviços.

Para se chegar ao valor do faturamento líquido é preciso considerar o faturamento bruto e extrair os encargos que incidem na prestação do serviço ou venda dos produtos.

A questão é que nem sempre alto faturamento significa lucratividade. É comum, por exemplo, que em algumas épocas do ano as vendas aumentem, principalmente nos períodos festivos, como Dia da Mães, Dia dos Namorados e as festas de final de ano. Isso ocorre em todos setores da economia, de acordo com a sazonalidade de cada ramo de atividade.

Quando o faturamento está em alta significa que os esforços destinados ao aumento de vendas estão no caminho certo.

2 – O que é lucro?

Lucro é todo o dinheiro que “sobra” do faturamento após descontados os custos da empresa. Nessa conta entram todas as despesas operacionais e tributárias, como impostos, luz, aluguel, estoque, funcionários, etc. Esse é o lucro bruto.

Por sua vez, o lucro líquido considera outras variáveis, pois para se chegar ao valor final é preciso descontar custos fixos e determinadas tributações do lucro bruto. Para ficar mais claro, as fórmulas são as seguintes:

LUCRO BRUTO = FATURAMENTO – CUSTOS QUE SÃO VARIÁVEIS

LUCRO LÍQUIDO = FATURAMENTO – CUSTOS QUE SÃO VARIÁVEIS – CUSTOS QUE SÃO FIXOS – IMPOSTOS

Apesar de serem conceitos diferentes, perceba como os dois indicadores estão ligados e precisam estar integrados para que sejam feitas as análises corretas a respeito do andamento do negócio.

Cuidados a serem tomados:

Entender as diferenças que existem entre o faturamento e lucro pode proporcionar um novo conceito de análise para a saúde financeira da empresa, podendo inclusive ajudar nos processos decisivos de investimentos.

É importante que o gestor tenha pleno conhecimento sobre o faturamento de sua empresa. Isso porque diversos fatores dependem desses números.

Este valor servirá como base para o cálculo do montante a ser pago ao Governo em impostos como SIMPLES, PIS, COFINS e ICMS, por exemplo. Além disso, para estipular preços, o empresário precisa considerar certas projeções, variações de demanda e sazonalidade, tudo o que pode impactar diretamente no faturamento.

Já para que o lucro líquido seja satisfatório e garanta o retorno de investimento no prazo determinado, é necessário:

– Efetivar um planejamento financeiro;

– Controlar despesas operacionais;

– Criar alternativas de melhoria contínua na produtividade; e

– Mudar o rumo da operação quando necessário

Estar atento a estes itens é o que mantém a saúde financeira de um negócio e sua viabilidade. É nele que se estima a possibilidade de aumentar o lucro, por exemplo, ou ainda se o empreendimento está com problemas.

A falta de uma cultura mais afinada de gestão levam muitas empresas a priorizar o aumento do faturamento, que em tese, representa o aumento de resultados do negócio. Um exemplo bem claro é quando uma empresa fala que cresceu 20% em 2017, normalmente ela quer dizer que o faturamento aumentou 20%.

A questão é que na prática o aumento do faturamento nem sempre implica no aumento do lucro líquido. Por outro lado, quando o faturamento cai pode ser ruim ou pode ser bom. Por exemplo, se o faturamento cair e com ele os custos operacionais, e o lucro líquido da empresa aumentar, isso pode ser uma coisa boa.

Em resumo, é mais importante AUMENTAR O LUCRO LÍQUIDO do que aumentar o valor do faturamento, pois o que importa para qualquer negócio são os RESULTADOS LÍQUIDOS e não a margem bruta da operação de venda.

Razonet Contabilidade


Ainda com dúvidas?

Veja aqui as principais perguntas e as respostas